sábado, 18 de setembro de 2010

Já fomos tão felizes aqui (actualizada)

Foi como se nos tivéssemos deixado de ver apenas ontem. A mesma alegria, a mesma franqueza, a mesma conversa solta, o mesmo olhar limpo, o mesmo sorriso aberto, a mesma amizade. Sou uma privilegiada.




O meu primeiro cantinho, no "Quarto das Cinco", no ano lectivo de 1987/88 e a sua nova inquilina, a despedir-se da família.



O meu quarto no ano lectivo de 1989/90 e as minhas companheiras (cada uma na sua respectiva cama), de quem tinha tantas, tantas saudades.







Estas são a D. Bia e a D. Esperança, que tomavam conta de nós. Além delas, havia ainda a D. Fátima.


9 comentários:

  1. Somos todas priveligiadas por nos termos conhecido e ao fim de tanto tempo sermos amigas.
    Só não me parece bem ver a MINHA cama ocupada é e sempre será MINHA.
    Glória

    ResponderEliminar
  2. Há dias e momentos, no meio das lamúrias em que andamos sempre, que percebemos que afinal a felicidade é uma coisa tão simples, tão simples! Hoje foi um desses dias.

    ResponderEliminar
  3. Estes encontros são imperdíveis!

    ResponderEliminar
  4. Um grande Bem Haja Zélia pelas fotografias que me fizeram recuar 25 anos ou seja, a entrada da 1ª inclina. Ainda me recordo da retirada do pano na estatua que está à entrada e das histórias associadas. Não nos chegámos a conhecer visto que eu ganhei asas em Fevereiro de 1987.
    Ontem quando telefonei para a Glória e ouvi a vossa alegria as minhas lágrimas apareceram, as saudades são muitas e entre nós penso que criámos uma irmandade que vai ganhando elos das mais velhas para as mais novas. O quarto das 5 era o das minhas pequeninas!!... O meu É o do lado esquerdo ou seja, o Da Glória. A mobília é a mesma (até somos cuidadosas ao contrário do que a Bia e a Esperança diziam!!!)
    Mais uma vez um grande Bem Haja e beijinhos.
    Parabéns pelo blog

    ResponderEliminar
  5. "Foi como se nos tivéssemos deixado de ver apenas ontem" ... e foi isso mesmo que senti. Nada começou do zero, recomeçámos na ponta que tinha ficado solta. A mesma alegria, vontade de partilha e loucura. O espírito de grupo sempre presente mesmo que de forma subliminar.

    ResponderEliminar
  6. Olá Justina, tenho ouvido falar tanto em si!

    Então, o seu quarto é o da outra fotografia, onde eu estive depois da Glória sair, com a Cristina e a Teresa. A minha cama era a que ficava encostada à parede que dava para o corredor.

    Também fiquei surpreendida com a mobília, tratámos muito bem dela. Mas no segundo andar está tudo tão diferente... Belas noitadas que lá passámos, já que não podíamos sair. As meninas de agora até têm chave, nós tinhamos de esperar por aquela carteirinha milagrosa onde vinha a chave, caída lá do primeiro andar.
    A Bia e a Esperança estavam tão emocionadas... Apanharam-nos ainda miúdas e assistiram ao nosso crescimento.

    Ai Natália, ficámos preenchidas! Olha, ontem foram só desgraças: magooei um braço, não o consigo mover. Felizmente não é partido. O meu Sporting foi aquilo que se viu. Mas nada me tira o sorriso que trouxe de Évora e aquela alegria que me enche a alma.

    Beijinhos para todas.

    ResponderEliminar
  7. Lindas...foi um turbilhão de emoções..chorar..rir...recordar..mas nesse dia se viu a grande amizade que surgiu entre nós todas...nem os anos que passaram..nem as vidas que cada uma levou..nada mesmo nada apagou a nossa grande amizade e companheirismo..foram mts anos juntas..umas mais outras menos..eu estive com mtas visto ter ido para o lar no 2º ano de abertura...fiz mtas amizades que nunca esqueço nem esquecerei..amigas ..irmãs..concelheiras..companheiras nos bons e maus momentos..Adoro-vos a todas..sem excepção!!! Susana " Pequenina"

    ResponderEliminar
  8. Peço desculpa pela inquilina (já estou em plano inclinado...)

    ResponderEliminar

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...