Quando a cabeça não tem juízo, o corpo é que paga

A Variante sul de Coimbra foi inaugurada no passado dia 13 pelo ilustre Ministro António Mendonça. Trata-se de uma estrada com uma extensão de 5 quilómetros que custaram aos cofres do Estado a módica quantia de 19 200 000 euros, o que dá um custo aproximado de 3 840 euros por metro.

A construção desta “longa”estrada foi consignada em Novembro de 2007, e tinha a conclusão prevista para Novembro de 2009. Os 10 meses de atraso na concretização da obra não tiveram importância absolutamente nenhuma. Com efeito, a Estradas de Portugal até lhes achou tanta piada que pagou um prémio à empresa pela antecipação da abertura de um troço parcial (com a extensão de 2,6 km) apesar de esta ter ocorrido três meses depois da data inicialmente prevista para a abertura da extensão total da estrada.

O valor do prémio? É uma insignificância: 351 753,22 euros. O governo recupera isto num instante, basta deixar de pagar o 13º mês a 750 trabalhadores que recebam o salário mínimo.

            

Comentários

  1. Tudo pra rua a exigir a demissão do(des)governo! Mas o país todo mesmo, não é só meia dúzia de gatos pingados. Já chega de regabofe e pouca vergonha.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário