Estudantinas

A vila de Amareleja tem uma forma muito peculiar de viver o Carnaval. As estudantinas percorrem as ruas ao som do acordeão, enquanto os seus elementos cantam quadras de "má-língua" com pontaria afinada.

De taberna em taberna, ou de casa em casa à procura de petisco, o grupo vestido a rigor dispõe-se em roda e canta em coro o que anda na boca do povo. Tradicionalmente, à Segunda-feira, as Estudantinas fazem a crítica à vida social local, com uma atenção especial aos adultérios. Na Terça-feira gorda, o desfile oficial tem outros alvos: A política e os políticos, locais e nacionais.

Embora os visados nunca sejam identificados, a redacção das quadras e a forma como os episódios são representados publicamente não costumam deixar margem para dúvidas.

Para quem ainda nunca assistiu, aqui está a oportunidade:


E para apreciarem devidamente o valor deste Carnaval, por favor, leiam isto. Subscrevo palavra por palavra.

Comentários