quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Passei por aqui...

... só para dizer ao meu estimado vizinho que não quer nenhum carro estacionado na rua a não ser o(s) dele, e que faz aqueles riscos de boas vindas nos carros dos vizinhos e me furou o pneu pela terceira vez, que lhe desejo uma "dor de barriga" tão grande, tão grande que não seja capaz de se levantar da cama pelo menos uma semana.

Era só.

7 comentários:

  1. E um murro nas "trombas" não resolve???

    ResponderEliminar
  2. Sim, é o tal que também "assinou" artisticamente a minha carrinha. E "jogar-lhe a manta" numa rua escura???
    É de pensar...

    Patricia

    ResponderEliminar
  3. Quem nasceu para lagartixa nunca chega a jacaré. Pequeninos uma vida inteira. Há pessoas que nascem, vivem e morrem pequeninos. Paciência, o que diferencia umas pessoas das outras é precisamente o cérebro. Não há volta a dar. Temos de conviver com eles. O mundo é isto. Fazer mal aos outros contribui para a felicidade deles, coitados

    ResponderEliminar
  4. E um bom murro nas ventas não resolve, cada risco cada murro alguem tinha que desistir.

    ResponderEliminar
  5. Calma, que eu ainda não bati em ninguém. Nem preciso.

    ResponderEliminar
  6. Olhe que a paciência tem limites, Dra. Zélia... Há pessoas que não é por ser ignoradas ou por palavras que entram nos eixos... Quer pessoal para o "amassar"???

    ResponderEliminar
  7. Zélia,
    não se irrite...se o seu vizinho já consegue ler as matriculas dos carros e fazer a distinção das cores e das marcas, um dia destes atingirá, provavelmente, o estatuto de pessoa civilizada.
    Até lá...e com esse estilo tão eremita, pode ser que se mude para alguma caverna.

    BB

    ResponderEliminar

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...