Todos pela liberdade


Comentários

  1. É claro que não há censura em Portugal, ou na Europa, ou nos EUA, mas se falarmos de controlo da informação, de condicionamento de opinião, das agências de informação produzirem as ideias dominantes dos vários interesses instalados, que poder tem um artigo de opinião isolado num blog, num jornal, revista, ou 10m de antena numa rádio ou televisão, contra a acção concertada da grande maioria das agências de informação, ao serviço do poder, dos grandes grupos económicos. Um poder Neo-liberal controla tudo, como poderá veicular ideias progressistas. Como fazem? Noticias, ou opiniões que não interessam, morrem nas redacções, ou passam em rodapé, no entanto há os chavões, ou frases feitas, que predominam ou passam até à exaustão, em horários nobres, nos editoriais dos principais jornais, condicionando ou orientando subtilmente o pensamento.
    “Crise económica, culpa da pouca regulação do mercado, devemos apenas regular melhor”, “Corte nos ordenados dos funcionários públicos, são imprescindíveis”, “Devemos reduzir o deficit, logo cortes no investimento e nas regalias sociais”, “Devemos flexibilizar o trabalho, para nos podermos tornar mais competitivos”
    Algum jornal, televisão, rádio, publicou a notícia de que o Iraque não tinha armas de destruição Maciça? Foi ou não uma mentira concertada? Alguém se lembrou de questionar, que a Gripe A poderia não ter os efeitos anunciados, e poderíamos estar a ser vítimas de um abuso com contornos económicos? Alguma agência económica ou Imprensa, revelou a gravidade da situação económica e financeira? Claro que não, tudo era bom, a Islândia apontada como um exemplo a seguir (Banca Rota), que podermos fazer num mundo dominado pelo pensamento Neo-liberal, em o poder económico domina o pensamento político, que poderão fazer meia dúzia de jornalistas inconformados, contra o poder controlado e feroz dos grupos económicos gigantescos da comunicação social mundial?
    Que democracia existe no mundo, quando instituições não eleitas, tem efectivamente o poder no mundo actual? FMI, Banco Central Europeu, Comissão Europeia, Organização Mundial do Comércio, NATO. E a ONU, onde estão representados mais de 200 Países, e um Conselho Permanente de 7 domina as decisões.
    É democracia a mais neste mundo socialista, não o perigo vem de Cuba e da Venezuela, eles são os culpados da crise e de mais de dois terços do planeta viver em condições miseráveis, onde milhares de pessoas morrerem diariamente à fome se tornou um acontecimento natural, de que nasceu no sítio errado e há hora errada.
    A Fome, a miséria, a morte de milhares de crianças diariamente, não são notícias que abram telejornais, que é isso comparado com a queda abrupta dos índices bolsistas (dia negro na bolsa). Abençoado mundo livre em que vivemos, em que apenas dois Países (Cuba e Venezuela), teimam em ter o passo trocado, mas não percam as esperanças, havemos de mudá-los, é esse o desígnio da democracia vigente.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário